Precisamos deixar que a palavra de Jesus transforme a nossa vida

Lc 4,21-30
Naquele tempo, estando Jesus na sinagoga, começou a dizer: “Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”. Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: “Não é este o filho de José?” Jesus, porém, disse: “Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum”. E acrescentou: “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia. E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”. Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

Reflexão: Jesus estava de volta a Jerusalém, na cidade de Nazaré. Ele nasceu em Belém mas foi criado em Nazaré; nessa cidade Ele recebeu toda a instrução, educação e formação. Ele recebeu, de fato, todos os valores que, de modo evangélico, trouxe para nós.

Foi em Nazaré que seus pais O criaram. E, nós, muitas vezes, assumimos o lugar onde fomos criados como se fosse o nosso berço. E, por esse motivo, O chamamos de Jesus de Nazaré, pois foi lá que Ele desenvolveu toda a Sua vida. E, quando já adulto e começando a Sua missão pública, Ele voltou para aquela sinagoga, tomou a Palavra de Deus e a assumiu para Si mesmo.

As pessoas se admiravam com as palavras cheias de sabedoria que brotavam da boca de Jesus. Mas não bastava admirar, era preciso crer, assumir, tomar posse e aceitar a Jesus como Senhor e Salvador.

Muitas vezes, somos como aquelas pessoas: admiramos as coisas de Deus, mas não tomamos posse. E, se não tomarmos posse, se não aceitarmos a Jesus como Senhor e Salvador, se não permitirmos que a Palavra d’Ele nos provoque mudança de vida e conversão, iremos rejeitá-Lo.

Quando o Mestre disse que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria, é porque O receberam como amigo, mas não O receberam como o Senhor; e não receberam a palavra d’Ele para que ela entrasse na vida deles. Por isso, depois de tudo aquilo que Jesus falou, anunciou e proclamou, inclusive sobre a incredulidade deles, eles ficaram furiosos, levantaram-se e expulsaram Jesus da cidade.

Vejam que tragédia, a própria cidade que O viu crescer, os amigos, vizinhos e parentes d’Ele expulsaram-O da cidade. Eles O levaram para um alto monte com a intenção de jogá-Lo no precipício. Então, Ele saiu do meio deles e continuou o Seu caminho.

Jesus quer entrar em nossa casa, na nossa vida e família, no entanto, para transformar a nossa casa, mudar a nossa vida e fazer a diferença, não podemos expulsá-Lo do nosso meio. Não coloquemos Jesus para fora da nossa vida.

A sociedade pagã em que vivemos expulsa Jesus em tantas atitudes, porém, nós que somos os seus discípulos, não podemos fazer o mesmo. Precisamos acolhê-Lo, amá-Lo e deixar que a Palavra d’Ele mude e transforme a nossa vida, senão faremos parte do grupo dos indiferentes que não acolheram a sua mensagem.

Fonte: https://homilia.cancaonova.com

Fonte: http://www.laboratoriodafe.net/2013/02/todos-ficaram-furiosos-na-sinagoga.html

ORAÇÃO

Oração a Jesus de Nazaré

Nós te adoramos como Sabedoria do Pai,Verbo encarnado, Luz do mundo. Nós cremos que foste escolhido e cumpriste a missão de levar boas notícias aos pobres, de anunciar a liberdade aos presos, de dar vista aos cegos, libertar os que estão sendo oprimidos e anunciar que chegou o tempo da salvação. Pedimos-te perdão por todos os que te rejeitaram e ainda hoje te rejeitam. Nós te acolhemos para que nos dê sabedoria em nossas palavras, em nosso trabalho, em nossa família, em nossos relacionamentos. Só tu tens Palavras de vida! Amém!

Fonte: http://www.cristominhacerteza.com/2012/09/homilia-comentario-e-reflexao-do_2.html

Anúncios

Ao entregar nossas vidas para Deus nos conduzir, deixamos ser transformados por Sua misericórdia

Mc 16,15-18
Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o evangelho a toda criatura! Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”

Reflexão: Aí esta a esperança de Jesus para com cada um de nós, depois de todos ensinamentos testemunhados com a própria vida:“Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! Ele é claro e direto, afirmando as palavras do Pai:Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado.Está muito bem explicado em todas as passagens bíblicas que o que nos salva, é a nossa fé, a nossa decisão de aceitar Jesus e a busca constante da Sabedoria do Evangelho, continuar caminhando sempre para estar mais íntimos com DEUS, buscando fidelidade a toda prova, deixando a cada comunicação com o Pai o Espírito Santo abrir nossos corações e entregar nossas vidas para Ele nos conduzir, assim deixarmos ser transformados por Sua misericórdia, lapidados como um novo homem e uma nova mulher, com a fé renovada e fortalecida em cada comunhão Eucarística, recebemos toda proteção divina e vencemos os desafios e as tribulações diárias.

Fonte: http://oratoriosaoluiz.com.br/evangelho-do-dia-missao-dada-aos-apostolos-mc-1615-18/

Fonte: http://combonianos.pt/cgi-bin/getfromdb.pl?nid=EuVFZEVVpyCTokgtaC&offset=0

ORAÇÃO

Pai, livra-me da incredulidade que me impede de ser proclamador da ressurreição de teu Filho Jesus, por quem nos é oferecida a tua salvação. Amém!

Fonte: http://www.cristominhacerteza.com/2013/01/homilia-comentario-e-reflexao-do_24.html

Pai, eu creio em Teu Poder, mas aumentai a minha fé

Jo 20,24-29
Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. Os outros discípulos contaram-lhe depois: “Vimos o Senhor!” Mas Tomé disse-lhes: “Se eu não vir as marcas dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei”. Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “A paz esteja convosco”. Depois disse a Tomé: “Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel”. Tomé respondeu: “Meu Senhor e meu Deus!” Jesus lhe disse: “Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!”

Reflexão: Jesus escolheu doze apóstolos, todos com características diferentes. Tomé era daqueles que precisava ver para crer. Até aquele dia o discípulo ainda não acreditara na ressurreição de Jesus apesar do testemunho dos seus amigos. Jesus apresentou-se diante dele para que ele se rendesse. Diante da presença real de Jesus, vivo e ressuscitado, Tomé tirou do trono a sua incredulidade e rendeu-se à ordem do Senhor: “E não sejas incrédulo, mas fiel!” Tocar nas feridas do Senhor, colocar a mão no seu lado, fez com que ele tivesse uma experiência com a dor de Jesus. Quando nós também passamos pela dor e nos colocamos em intimidade com Jesus nós podemos sem titubear, reconhecê-Lo: “Meu Senhor e meu Deus”! Aí então, nunca mais seremos os mesmos. A nossa fidelidade a Deus é do tamanho da nossa fé. “Bem aventurados os que creram sem terem visto!” Nós somos os “bem aventurados”, porque, não podendo tocá-Lo fisicamente, nem tampouco vê-Lo, como foi concedido aos discípulos, nós O experimentamos pelo dom da Fé que recebemos no nosso Batismo. O conhecimento de Deus supera toda a inteligência e racionalidade, portanto, deixemo-nos ser íntimos do Senhor. Ele se oferece a nós como confidente de nossos pensamentos e interlocutor de nossas conversas secretas.

Este Evangelho nos chama atenção pela falta de fé do discípulo Tomé que por tanto tempo acompanhou Jesus, que conviveu lado a lado, que partilhou dos mesmos ideais do Mestre.

A incredulidade de Tomé chocou até mesmo os outros discípulos. Mas entenderam a atitude do amigo, afinal nem eles mesmos haviam acreditado que Cristo iria ressuscitar ao terceiro dia, apesar de terem presenciado a ressurrreição de Lázaro após quatro dias de morto. Como não teria poder para ressuscitar a Si mesmo para a Glória de Deus?

Jesus, com sua bondade infinita, pediu a Tomé que tocasse em suas chagas, mas não foi preciso, alí mesmo Ele reconheceu o poder imenso do Filho de Deus, que desceu à mansão dos mortos e veio a ressuscitar para também nos ressuscitar das trevas.

A falta de fé muitas vezes nos deixa cegos para o amor, nos deixa cegos para reconhecer Jesus como o verdadeiro Messias e Salvador, a falta de fé nos deixa cegos para reconhecer em cada irmão necessitado a presença viva de Jesus, a falta de fé nos deixa cegos para amar o próximo, a falta de fé nos deixa cegos para crer que a PAIXÃO, MORTE e RESSURREIÇÃO de Jesus foi em nome de toda a humanidade.

Você se considera “incrédulo ou fiel”? Você já teve uma experiência íntima com Jesus Cristo? O que mudou em você depois disso? Você costuma abrir o seu coração a Deus, falar das suas dificuldades, enfim, conversar com Ele?Ore hoje pedindo a Jesus que lhe concede também a Sua paz e experimente levá-la a todos os lugares por onde você for. Depois, mais tarde, antes de dormir pense se o seu dia foi diferente dos outros.

Pai, eu creio em Teu Poder, mas aumentai a minha fé. Não deixe a incredulidade contaminar o meu coração e me impedir de buscar um modo de ser, onde a vida e a esperança falem mais alto que a morte e o desespero!

Fonte: http://homiliadopebantu.blogspot.com.br/2010/07/senhor-aumentai-minha-fe-jo-2024-29.html

 

Fonte: http://diariodepositividade.blogspot.com.br/2014/07/evangelho-do-dia-jo-2024-29-bem.html?m=1

ORAÇÃO

Pai, desperta no meu coração uma fé verdadeira em Cristo ressuscitado, presente e vivo em nosso meio, vencedor da morte e do pecado. Amém!

Fonte: http://liturgia.catequisar.com.br/pascoa-do-senhor-27-de-marco-de-2016/

 

Como podemos saber o caminho?

Jo 14,1-12
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: ”Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós e, quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. E, para onde eu vou, vós conheceis o caminho”.Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”.Disse Felipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!” 9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Felipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai’? Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai, que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai”.

Reflexão:  Diante das tantas dificuldades pelas quais passamos – situações de traição, abandono, desconfiança, injustiça, calúnia, fofoca, doença, desemprego, complicada situação financeira -, Jesus confortou os Seus discípulos para que não se preocupassem. Assim também hoje e neste Evangelho acontece. Jesus nos dirige palavras de conforto. Ele mostra que jamais nos deixou abandonados.

O nosso Deus é presente. É preciso vivermos a certeza de que Ele está no meio de nós dando-nos força e coragem para que, a cada dia, avancemos rumo à meta. Sabemos que o caminho é duro demais e, muitas vezes, parece sem fim. E o melhor, então, é sentar e desistir. Todavia, meu filho, o mérito, a vitória, o segredo, ou seja, o trunfo de tudo isto está em saber que, enquanto caminhamos, ouçamos – e sintamos! – ecoar dentro de nós as santas palavras de Jesus: “Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também”.

Com Jesus e por Jesus somos mais que vencedores. Ele é a única solução para nossas vidas. Ele é o caminho que nos conduz à casa do seu e nosso Pai. Quero relembrar a figura da porta: Jesus é a porta de entrada para a casa do Pai.

Se com fé, confiança e perseverança você clama por Jesus, Ele virá erguê-lo ainda que você esteja no fundo do poço. Com Jesus e pela força da oração tudo pode ser mudado!

Isto não são falácias, sofismas. Quem nos garante é o próprio Senhor: “quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós”.

Na dúvida de Tomé, Jesus já respondeu a minha e a sua dúvida. Portanto, creia! Acredite, professe a sua fé em Jesus que é o Caminho, a Verdade e a Vida que nos conduz até Deus, nosso Pai.

Fonte: http://www.cristominhacerteza.com/2013/04/homilia-comentario-e-reflexao-do_25.html

Fonte: http://www.cristominhacerteza.com/2013/04/homilia-comentario-e-reflexao-do_25.html

ORAÇÃO

Senhor Jesus, Tu és o Caminho!

Em meio a sombras e luzes,

alegrias e esperanças, tristezas e angústias,

Tu nos levas ao Pai.

Não nos deixes caminhar sozinhos.

Fica conosco, Senhor!

Tu és a Verdade!

Desperta nossas mentes

e faze arder nossos corações com a tua Palavra.

Que ela ilumine e aqueça os corações sedentos de justiça e santidade.

Ajuda-nos a sentir a beleza de crer em Ti!

Fica conosco, Senhor!

Tu és a Vida!

Abre nossos olhos para te reconhecermos

no “partir o Pão”, sublime Sacramento da Eucaristia!

Alimenta-nos com o Pão da Unidade.

Sustenta-nos em nossa fragilidade.

Consola-nos em nossos sofrimentos,

Faze-nos solidários com os pobres, os oprimidos e excluídos.

Fica conosco, Senhor!

Jesus Cristo: Caminho, Verdade e Vida,

No vigor do Espírito Santo,

Faze-nos teus discípulos missionários!

Com a humilde serva do Senhor, nossa Mãe Aparecida, queremos ser:

Alegres no Caminho para a Terra Prometida!

corajosas testemunhas da Verdade libertadora!

promotores da Vida em plenitude!

Fica conosco, Senhor! Amém!

Jesus Mestre, Verdade, Caminho e Vida, tende piedade de nós!

Fonte: http://www.cristominhacerteza.com/2013/04/homilia-comentario-e-reflexao-do_25.html

 

O que posso esperar de mim sem Deus?

Jo 15,1-8

Jesus disse:
– Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador. Todos os ramos que não dão uvas ele corta, embora eles estejam em mim. Mas os ramos que dão uvas ele poda a fim de que fiquem limpos e dêem mais uvas ainda. Vocês já estão limpos por meio dos ensinamentos que eu lhes tenho dado. Continuem unidos comigo, e eu continuarei unido com vocês. Pois, assim como o ramo só dá uvas quando está unido com a planta, assim também vocês só podem dar fruto se ficarem unidos comigo. – Eu sou a videira, e vocês são os ramos. Quem está unido comigo e eu com ele, esse dá muito fruto porque sem mim vocês não podem fazer nada. Quem não ficar unido comigo será jogado fora e secará; será como os ramos secos que são juntados e jogados no fogo, onde são queimados. Se vocês ficarem unidos comigo, e as minhas palavras continuarem em vocês, vocês receberão tudo o que pedirem. E a natureza gloriosa do meu Pai se revela quando vocês produzem muitos frutos e assim mostram que são meus discípulos.

Reflexão: O que posso esperar de mim sem Deus? É possível viver no mundo esquecendo Deus?
Uma coisa a ser refletida: Sim, é possível viver sem Deus (calma, vou explicar), pois assim vivem aqueles que não acreditam, não crêem, por isso não precisam se comprometer. É possível viver sem acreditar em nada e somente em si mesmo. Sim, isso também é possível. Preferir não acreditar em Deus também é possível, MAS como vive aquele que não crê? Em que se apóia nos momentos de dificuldade? A quem busca?
Então precisamos levantar um grande paradoxo: O descrente desconhece ou não reconhece que Deus ainda continua a acompanhá-lo.
Se pudéssemos comparar assim, diríamos que aquele que prefere ficar longe ou não acreditar na Boa Nova é um CACTO PLANTADO NUM LOCAL ONDE NÃO FALTA CHUVA.
Diferentemente dos seus “irmãos” (refiro-me aos cactos) que tem um motivo real (a seca, a aridez, a falta d água) para ser daquele jeito, esse cacto prefere continuar seco sem motivos aparentes. Ele não é isso que demonstra. Por vezes até vemos flores brotando no calar da noite, mas ao amanhecer as vemos no chão. Tem medo de mostrar que tem flores.
Quem prefere esperar de si sem Deus é o próprio cacto que nasceu no terreno úmido, tem tudo ou quase tudo ao seu redor e a sua disposição, mas prefere, contrariando as expectativas, a manter os espinhos. Tem talentos, dons, mas os esconde ou só os revela as escondidas. Recebem todos os dias as chuvas de bênçãos dedicadas aos filhos, mas ainda prefere ser escravo.
É escravo da mídia, do prazer, da moda, da TV e de si mesmo. É escravo da vergonha de admitir que crê em Deus, que deseja um mundo melhor e mais humano; é escravo de sua própria imaginação á torturá-lo no que pensam ou que andam falando de si; é um ser cismado, pé-atrás, arisco… Engraçado! Foi por você que Jesus se deu na cruz.
Deus não precisa de nós, mas contrapondo a lógica humana, Ele quer precisar. Sente nossa falta, insiste em nos acompanhar, nos momentos certos nos poda, nos que ver crescer, mas respeita a vontade daqueles que preferem ficar longe.
Ninguém precisa ser só, ainda mais se sabe que Deus o ama. O problema é que ainda existem muito que nunca foram apresentados a esse amor. São ramos secos por não saber da videira.
João nos incita a não sermos apenas cristãos da boca pra fora. E por sermos assim, é que talvez muitos que não crêem preferem continuar não acreditando. Não falo que somos santos, mas que nossa verdade na ação do dia-a-dia possa convencer mais que nossas palavras hipócritas. Alguém que deseja conhecer Deus não pode ser impedido ou desacreditado pelos que dizem que crêem.
Se tudo isso que narrei é direcionado ao que não crê, imaginemos a decepção de Deus perante aqueles que o conhecem, mas não o ouvem?
Temos muito que fazer. A começar em nós mesmos!

fonte: http://deusemaior.com.br/2012/05/09/evangelho-de-hoje-09052012-joao-15-1-8/

imagem fonte: http://catedraldeguaxupe.com.br/palavra-do-padre/20150506-2/

ORAÇÃO

Senhor Jesus, que minha união contigo leve-me a produzir, sempre mais, os frutos de amor e de justiça esperados por ti. Amém!
fonte: http://www.paulinas.org.br/diafeliz/?system=evangelho&action=busca_result&data=21%2F05%2F2014

 

O Amor verdadeiro liberta

Jo 3,16-21
Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito. Ora, o julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram más. Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam denunciadas. Mas quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas ações são realizadas em Deus.
Quem nasce de pais humanos é um ser de natureza humana; quem nasce do Espírito é um ser de natureza espiritual. Por isso não fique admirado porque eu disse que todos vocês precisam nascer de novo. O vento sopra onde quer, e ouve-se o barulho que ele faz, mas não se sabe de onde ele vem, nem para onde vai. A mesma coisa acontece com todos os que nascem do Espírito.

Reflexão

1 – A experiência mais nobre, mais significativa, mais profunda, mais vital, mais absoluta que uma pessoa pode fazer no percurso da vida, é a experiência de amar e ser amado. A experiência de amar e ser amado é como o oxigênio, não dá para viver sem. A experiência de não amar é como que viver, estando já morto. Quem ama vive e, quem vive, deveria exercitar-se para amar, cada vez mais. O amor verdadeiro tem face de transcendência e sabor de eternidade. De todos os conceitos bíblicos atribuídos a Deus, para mim, o mais real e conatural a Ele, o mais sublime de todos, é o conceito do evangelista São João: Deus é amor. A vida eterna será, certamente, consequência da nossa capacidade de amar. O amor é a extensão da grandiosidade da própria alma.

Para Deus, infinitamente carinhoso e bom, que nos ama doidamente, o amor tem sabor de regeneração, de resgate, de redenção e de salvação. É neste sentido profundo que vamos compreender este trecho do Evangelho. Deus nos amou tanto, tanto, mas tanto, que chegou a dar-Se em Seu Filho Jesus Cristo. Somente neste amor misericordioso é que poderemos viver em plenitude. Infelizmente, nos passaram a ideia, totalmente equivocada, de que Deus castiga. Amor verdadeiro não castiga, não condena, não mata, não discrimina, não reprime, não exclui. Amor verdadeiro liberta, cura, perdoa, gera vida, acolhe, inclui. Deus fez e continua fazendo isso de forma excelente. E a condição única que Ele estabelece para que tenhamos vida n’Ele, é crer. Não tem nada de difícil ou impossível no ato de crer. Basta-nos crer n’Ele, que é amor, para recebermos os frutos deste amor gerador de vida.

fonte: http://sacramentodeamor.org.br/novo/evangelho-joao-316-21/

 

imagem fonte: http://slideplayer.com.br/slide/13743/

ORAÇÃO

Senhor Jesus, fonte de vida e de regeneração, regenera-me por Teu infinito amor de predileção. Cura meu coração dilacerado pelo pecado. Cura minhas feridas interiores, meus ressentimentos, minhas mágoas. Cancela em mim todo desejo de vingança, todo ódio, toda raiva, toda inveja, todo orgulho. Imuniza-me com Tua graça santificante. Não deixes, Jesus, que o pecado exerça seu poder sobre minha vida. Ajuda-me a crescer na responsabilidade comigo mesmo e com os outros, livrando-me de ser motivo de pecado para alguém. Que eu tenha a graça de ser regenerado, restaurado e salvo pela força do Teu amor. Concede-me a graça de amar-Te sobre todas as coisas e ao próximo, como a mim mesmos. Faze-me entender que amor é atitude e, que será sempre na ação concreta que serei capaz de testemunhar o imenso poder do Teu amor transformador. Educa-me com amor, para o amor e pelo amor. Amém.

fonte: http://sacramentodeamor.org.br/novo/evangelho-joao-316-21/

Todo o nosso ser precisa, todos os dias, das palavras de vida!

Reflexão: Nós queremos a vida! Não queremos permanecer na morte nem viver no abismo eterno. Pelo contrário, queremos a vida em Deus, a vida eterna! Queremos que essa vida resplandeça, esteja em nós e que a vivamos no Senhor.

O que é preciso para possuirmos a vida? O que é preciso fazermos para qualificarmos nossa vida e darmos sentido a ela?

É a nós que Jesus diz: “Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, possui a vida eterna” (João 5,24).

Primeiro, é preciso ouvir a Palavra, dedicar-se a ela. Quando não ouvimos as palavras de Deus, ficamos apenas com as palavras do mundo, ficamos com nossos conhecimentos e teorias, com nossa ciência e com o que ouvimos dizer desse ou daquele. No entanto, precisamos ouvir Jesus, deixar que Suas palavras sejam vida para nossa vida.

A quem iremos, Senhor? Somente Deus tem palavras de vida eterna! E porque as palavras d’Ele são de vida, é que precisamos delas. Por isso, dedique-se a ouvi-Lo, ponha seus ouvidos e seu coração para, todos os dias, escutar a Palavra da vida.

Assim como a vida precisa do alimento, do cuidado diário, nossa alma, coração e todo nosso ser precisam, todos os dias, das palavras de vida que vêm do coração de Jesus! Mas não basta apenas ouvi-Lo, é preciso crer, demonstrar fé, confiança e dar créditos às palavras do Senhor.

A fé é um dom divino, uma graça que vem de Deus, por isso é preciso pedir ao Senhor esse dom sublime e tão necessário para crescermos na intimidade com Ele. Não basta crer no Senhor, é preciso ter plena confiança e fé que Suas Palavras são luz para nossa vida.

Suplicamos ao coração de Jesus, para que, nesta caminhada quaresmal, Ele nos dê a graça de ouvirmos Sua Palavra, crermos nela, para que passemos a ver a vida de acordo com Sua vontade!

fonte: http://homilia.cancaonova.com/homilia/as-palavras-de-jesus-sao-luz-para-nossa-vida/

Jo 5,17-30
Jesus tomou a palavra e disse-lhes: “Em verdade, em verdade vos digo: o Filho de si mesmo não pode fazer coisa alguma; ele só faz o que vê fazer o Pai; e tudo o que o Pai faz, o faz também semelhantemente o Filho. Pois o Pai ama o Filho e mostra-lhe tudo o que faz; e maiores obras do que esta lhe mostrará, para que fiqueis admirados. Com efeito, como o Pai ressuscita os mortos e lhes dá vida, assim também o Filho dá vida a quem ele quer. Assim também o Pai não julga ninguém, mas entregou todo o julgamento ao Filho. Desse modo, todos honrarão o Filho, bem como honram o Pai.

imagem fonte: http://www.frasescurtas.com.br/2010/02/palavra-de-deus.html

ORAÇÃO

Pai, tu me deste teu Filho Jesus como caminho para encontrar-me contigo. Reforça minha fé, de modo que, conhecendo mais a Jesus, possa também conhecer-te mais.

fonte: http://www.cristominhacerteza.com/